Casamento-na-praia-top-casamento

Casar na praia é realmente uma opção incrível e o desejo de muitos casais, porém, exige atenção à diversos detalhes para que tudo corra de acordo com o esperado e não haja imprevistos. A especialista Betta Lima nos traz algumas informações importantes sobre esse tipo de cerimônia e também alguns conselhos para economizar.

Como em qualquer tipo de cerimônia e festa, o primeiro passo deve ser organizar a lista de convidados. “Para quem deseja economizar, o ideal é reduzir a lista e priorizar amigos e familiares que são de convívio mais íntimo do casal e que realmente fazem parte da história deles”, orienta Betta. E complementa “Feito isso, caso tenha verba disponível, podem incluir aqueles que são menos chegados, como parentes distantes e colegas de trabalho, mas que desejam convidar”.

É imprescindível estar atento à previsão do tempo e optar por meses de pouca incidência de chuvas, além de fugir da alta temporada do verão. “Realizar um casamento praiano em meses de muito calor pode ser desconfortável, tanto para os noivos como para os convidados e altas temperaturas também podem sinônimo de chuvas fortes. Por isso, o ideal é escolher uma data entre os meses de março e novembro, que contam com temperaturas mais amenas e menos chuvas. Os melhores meses são abril e maio”.

Casamento-na-praia-top-casamento

Quanto ao local, contratar algo com estrutura já pronta, como pousada, hotel e restaurante, pode ser mais em conta, eliminando os gastos e preocupações com itens de mobília, por exemplo. “Se verificar com antecedência, o casal pode conseguir negociar um bom preço. Existem lugares que já oferecem esse tipo de pacote com tudo incluso, inclusive o cardápio de comidas e bebidas”, explica a profissional. E, para animar a festa, contrate um DJ ao invés de uma banda, que possui custo mais alto.

Caso a festa e cerimônia sejam pé na areia mesmo, ao ar livre, também é possível economizar em alguns itens. Não é preciso disponibilizar cadeiras para todos, apenas para os mais velhos. No cardápio, apenas comidas mais leves, ofereça uma bancada de queijos e frutas, finger foods, canapés friose quentes (leves) e aposte em receitas com peixes e frutos do mar.

Finger Foods

Finger Foods

Para as bebidas alcoólicas, não podem faltar a cerveja e a caipirinha, além do espumante favorito dos noivos, já para as não alcoólicas, sirva águas aromatizadas em garrafinhas personalizadas, sucos e água de coco. Os doces tradicionais podem ser substituídos por picolés, açaí, frutas cortadas em formatos diferenciados e bolas de sorvete, tudo armazenado de forma correta para não estragar ou derreter!

Bebidas-top-casamento

As lembrancinhas devem ser algo útil aos convidados. “Leques confeccionados em MDF, por exemplo, são leves e ajudam a aliviar o calor. Além disso, podem ser utilizados em outras ocasiões posteriormente. Repelentes e filtros solares em miniatura também são ótimas ideias e muito úteis para os convidados usarem na praia”, ressalta Betta Lima.

Lembrancinha Sal aromatizado.

Lembrancinha Sal aromatizado.

Outros detalhes importantes, que podem gerar economia são: planejar tudo com antecedência, optar por fornecedores da cidade em que realizará o casamento e passar a lua de mel na mesma praia. Contratar uma assessoria especializada, que já possuem os contatos de diversos prestadores de serviços, pode ajudar a economizar uma boa quantia e a verificar os detalhes como, por exemplo, a liberação da prefeitura no caso de cerimônia em praia privativa e pousadas que ofereçam descontos para os convidados se hospedarem.

Escrito por Naty Medeiros

Deixe um comentário